Des Nouvelles

Blog de l'Alliance Française de Natal, Brésil

Khalid K na AF Natal

Image

Sonoplasta, contador de histórias, cantor, Khalid K convida o espectador para uma viagem estranha em volta ao mundo, sem palavra, mas engraçada, familiar e poética. Com a voz, vários gravadores multimídia e alguns acessórios, apesar de sozinho no palco, dá a ilusão de criar na nossa frente um sem-número de personagens. Vai construindo ao longo da história – que aos poucos acaba sendo nossa – paisagens sonoras de várias partes do mundo. Vai encarnando com mestria todo tipo de personagens e animais, sugerindo brilhantemente as sonoridades de instrumentos que dirige como por magia, para contar, com o corpo e as melodias, histórias universais, levando-nos para todas as culturas e línguas, sem nunca falar nenhuma.

O concerto tem entrada gratuita mediante convite. Para mais informações, convites e reservas, contate a secretaria da Aliança Francesa de Natal através do telefone 3222 1558 ou por e-mail: intermundi@afrnatal.com. Os convites podem ser levantados na secretaria da Aliança Francesa até a sexta-feira, 5 de outubro. 

QUEM É KHALID K

Khalid nasceu em Casablanca em 1969, mudando-se para a França aos 4 anos de idade. Tirando partido das duas culturas, começou muito cedo a compor seu próprio universo musical. Músico instintivo, Khalid aprendeu a tocar violão como autodidata. No final da década de 80, o encontro com Farid Chopel e sua banda “Chopel and the Kids” foi decisivo. Graças às turnês e às aulas de solfégio, tornou-se instrumentista consumado. Após novas experiências e encontros, saiu à procura de novos sons.

Samplers e equipamentos MIDI passaram a ser seus novos instrumentos. Grande conhecedor das mixagens complexas, fez uma adaptação musical rap de Fedra para a companhia Téknè, sob a direção de Thomas Gennari. Em 1997, “Hip-Hop Phèdre” foi encenada durante as Rencontres Urbaines de la ViIette e no Teatro de Arras. Totalmente solto, foi explorando as próprias capacidades vocais, resolvendo então retomar uma matéria acústica bruta: djembê e voz. Com isso, estava dando outra guinada na sua epopeia. Passou então a trabalhar em colaboração com o contador de histórias Ralph Nataf, as bandas Yan et les Abeilles, Les Voisins du dessus e com o Teatro Alibi de Bastia. Compôs a música do filme, “Tempus Fugit” com o coreógrafo Sidi Larbi Cherkaoui (Cie C de la B).

Nasce em 1999 seu primeiro show solo: “Khalidk Phonie” estreando logo depois “Bienvenue dans ma tête”, dirigido por Kên Higelin. Leïla Cukierman, diretora do Teatro Antoine Vitez em Ivry sur Seine abriu-lhe as portas para uma residência durante o Festival de Marne, em outubro de 2006. Foi aí que surgiu “A Volta ao mundo em 80 vozes”.

Paralelamente, continua trabalhando com teatro, cinema, treinamento e realização de oficinas. Desde 2006, Khalid K marca presença em todos os palcos e festivais importantes, com mais de 400 representações na França e no exterior, para o público em geral e o público jovem.

MAIS: www.khalid.com

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s

Information

Cette entrée a été publiée le 2012/10/03 par dans Uncategorized, et est taguée , , , .
%d blogueurs aiment cette page :